Economia

Rogério Marinho: Não estamos propondo gastar mais, mas sim entregar as obras

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, afirmou à CNN Brasil que a pasta dele não está propondo gastar mais recursos da União, mas sim entregar as obras que já foram “consignadas” no Orçamento.

“São necessários recursos (para concluir as obras), mas nada que extrapole a legislação ou ultrapasse teto de gastos”, afirmou o ministro na entrevista.

O ministro usou mais de uma vez a palavra excepcionalidade para se referir à situação fiscal de 2020. Ele afirmou ainda que defende que não haja prorrogação do estado de calamidade pública e se disse “absolutamente favorável” à manutenção de parâmetros fiscais.

Marinho reconheceu, contudo, que está “buscando alternativas” para conseguir o dinheiro para entregar as obras comandadas pelo governo, e fez referência à Medida Provisória de R$ 5 bilhões para esse fim. A discussão da MP foi revelada pelo Broadcast ontem à tarde, e confirmada à noite pelo presidente Jair Bolsonaro. “Se fala em R$ 5 bilhões e se esquece que ultrapassamos (o déficit) em R$ 700 bilhões”, defendeu o ministro. “As pessoas estão enxergando uma árvore e se esquecendo da floresta”, metaforizou.

O ministro disse ainda ser natural que o governo tenho pensamentos diferentes e que a posição final passa pelo crivo do presidente Jair Bolsonaro.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?