Negócios

Rival do Netflix, Disney+ estreia hoje no Brasil

Crédito: Reprodução/Disney

O streaming vai transmitir programas, filmes e séries de franquias da Disney, incluindo Star Wars, Marvel, Pixar e National Geographic (Crédito: Reprodução/Disney)

A plataforma de streaming da Disney estreia nesta terça-feira, 17, oficialmente no Brasil. Rival do Netflix, o Disney+ chega por uma assinatura de R$ 27,90 ao mês, após conquistar globalmente mais de 73 milhões de assinantes desde o lançamento em novembro do ano passado.

Usuários poderão testar gratuitamente a plataforma por sete dias. O grande apelo do Disney+ são as próprias produções da Disney, que incluem não apenas a Walt Disney Animation Studios, como também Pixar, Marvel, Star Wars, Fox, ESPN e National Geographic.

O serviço da Disney já está disponível hoje em 29 países. O Disney+ poderá ser acessado nos navegadores de internet, aplicativos para celular e consoles de videogame. Além disso, a assinatura permite até sete perfis diferentes com quatro pessoas assistindo conteúdos simultaneamente.

Disney indica que pior da crise já passou com resultados acima de expectativas

Rival do Netflix, Disney+ estreia hoje no Brasil

Para engrenar a plataforma no Brasil, a Disney apostou em uma série de parcerias. Neste mês, a empresa anunciou acordos com marcas como Bradesco, Vivo e Mercado Livre para descontos em assinaturas. Além disso, terá parceria com o Globoplay, serviço de streaming da Rede Globo, em um pacote de assinatura: será possível assinar as duas plataformas em um plano anual de R$ 454,80 em 12 parcelas, o que significa R$ 37,90 por mês, ou em um plano mensal pelo combo de R$ 43,90. Os descontos vão de 10% a 25% em relação aos preços dos produtos assinados isoladamente no plano mensal. O plano avulso do Globoplay custa atualmente R$ 23,90 por mês.

A parceria entre as plataformas segue uma tendência global: nos Estados Unidos, o Disney+ é comercializado em pacotes com o serviço de streaming Hulu e com a ESPN+ por US$ 12,90 – ambos têm a Disney como sócia majoritária ou proprietária.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel