Ciência

Ritmo de vacinação deve acelerar no Brasil

Crédito: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Anteriormente, a orientação era reservar metade das vacinas para aplicação das segundas doses (Crédito: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo)

O ritmo de vacinação deve acelerar no Brasil nos próximos dias. Isso porque o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, autorizou neste fim de semana o uso de todas as vacinas de segunda dose, que estavam armazenadas pelos Estados, para a aplicação imediata de primeiras doses em outras pessoas.

A nova decisão prioriza a primeira aplicação dos imunizantes, sem guardar a segunda dose necessária para a vacinação completa. Anteriormente, a orientação era reservar metade das vacinas para aplicação das segundas doses.



+ Justiça Federal determina que Ceará priorize vacinação de idosos
+ Guedes: Vacinação é a melhor política fiscal, mais barata e de maior impacto

Segundo o Ministério da Saúde, a decisão de Pazuello levou em conta a previsão de entregas semanais do Butantan e da Fiocruz, que aceleraram a produção a partir da chegada de matéria-prima (IFA) importada, garantido assim a estabilização das distribuições aos estados por parte do Ministério.

Para Pazuello, a iniciativa vai dobrar a vacinação esta semana no Brasil.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


São Paulo

O Governo do Estado de São Paulo anunciou, nesta segunda-feira (22), que irá seguir a determinação do Governo Federal. As informações foram divulgadas pelo jornal O Estado de S.Paulo.


Além disso, em coletiva, o governador João Doria, e o secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, também participaram da entrega de mais um milhão de doses de vacina pelo Instituto Butantan.

Vacina 100% brasileira

Ainda de acordo com a reportagem, está previsto para dezembro o início da produção da vacina 100% brasileira. A fábrica de vacina do Butantan está sendo construída com recursos privados – avaliada em R$ 182 milhões.

Em janeiro de 2022, em escala industrial, serão produzidos até um milhão de imunizante por dia.