Sustentabilidade

Risco ecológico

A busca por opções de transporte ambientalmente corretos não é tão simples como parece. Sempre há um efeito colateral 

Sempre há um efeito colateral. Um bom exemplo disso são os carros elétricos e híbridos como o Prius (abaixo). Apontados como antídotos à poluição atmosférica, eles estão se tornando um risco à saúde pública. Um estudo da Universidade da Califórnia e da agência americana de segurança no trânsito (NHTSA, na sigla em inglês) mostrou que esses veículos aumentam em até 50% o risco de atropelamento de pedestres.



29.jpg

 

Pelo fato de possuírem motores silenciosos, esses carros são notados apenas quando estão a uma distância de três metros das pessoas. A NHTSA pensa em tornar obrigatória a colocação de ruídos artificiais nesses veículos. Isso, porém, não deverá impedir o avanço de carros  elétricos e híbridos. Saiba por quê:

O governo francês anunciou recentemente uma verba de 1,5 bilhão de euros para financiar o desenvolvimento de baterias e carros elétricos

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022



Por meio de incentivos fiscais,  o governo Obama espera que a frota americana de carros ecológicos chegue a um milhão de unidades até 2015

A americana Harman, dona da Selenium no Brasil, desenvolveu uma tecnologia capaz de criar “barulhos” personalizados para os veículos

 

Inovação

Energia da lama

A lama, quem diria, pode ser uma aliada na luta contra o aquecimento global e ainda render um bom dinheiro. Pelo menos é nisso que aposta a pesquisadora Christiane Ogrodowski, da Fundação Universidade Rio Grande (RS). Ela criou um jeito, aparentemente simples, de produzir energia com os resíduos da dragagem do porto de Rio Grande (foto). O material é depositado em tanques com eletrodos, responsáveis pela captação dos elétrons que se desprendem durante a decomposição da lama.

24.jpg

 

Decoração

Tinta de terra

O mercado de produtos sustentáveis para o setor de construção civil deverá movimentar R$ 120 milhões apenas em 2010. De olho em um nicho que não para de crescer, a empresária paulistana Letícia Achcar criou uma linha de tintas (foto) feita à base de pigmentos minerais. A tinta não possui qualquer elemento nocivo ao meio ambiente e pode ser produzida em diversas cores.  O produto se tornou o carro-chefe da Tinta Solum, fundada em 2008, e já conquistou clientes como a rede McDonald’s.

23.jpg

 

Vale no reflorestamento

A  mineração é uma das atividades que mais dregadam o meio ambiente. Para reduzir seu passivo ambiental, a Vale aposta em pesquisas inovadoras na área do reflorestamento. Em Ourilândia (PA), onde possui a mina de Onça Puma, a empresa está produzindo mudas resistentes a pragas e que dispensam o uso de agrotóxico. Elas adquirem essas características graças à inoculação de fungos e substratos de raízes amazônicas. Essas mudas serão testadas no projeto de reflorestamento de uma área de 720 hectares na região.

28.jpg

 

Vida executiva

A vez da telepresença

Os gestores das companhias aéreas vão torcer o nariz. Estudo conduzido pela consultoriaVerdantix, e patrocinado pela AT&T, indica que as empresas americanas e britânicas poderiam economizar US$ 19 bilhões, até 2020, com sistemas de videoconferência. O montante se refere à eliminação de gastos com as viagens de avião envolvendo funcionários de filiais e visitas a clientes. Além de reduzir os gastos das empresas, o planeta também ganharia, pois deixariam de ser emitidos 5,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera.

25.jpg

 

Empresas do Bem

Empreendedorismo

CEF aposta na mulher

Parceria entre a prefeitura de Guarulhos (SP) e a Caixa Econômica Federal (CEF), presidida por Maria Fernanda Coelho (foto), vai garantir às mulheres do município a chance de se tornarem empreendedoras. Isso será feito por meio de cursos de capacitação em diversas áreas, além da liberação de até R$ 15 mil para a montagem de pequenos negócios.

26.jpg

 

Ecologia

Verba ambiental

A empresa química Lanxess decidiu apoiar iniciativas de preservação ambiental nas cidades onde se localizam suas fábricas: Salto (SP) e Cabo de Santo Agostinho (PE). Para isso, pretende financiar programas tocados por ONGs, escolas e até pessoas-físicas. As inscrições podem ser realizadas no site da empresa (www.lanxess.com.br) até 20 de setembro.

 27.jpg


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto