Giro

Rio registra 95 mortes em 24h por covid-19; média de óbitos cai em julho

O Estado do Rio de Janeiro registrou 95 novos óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas e mais 1.806 casos confirmados da doença, informou a secretaria estadual de Saúde. O Estado acumula um total de 14.507 mortes devido à pandemia até esta sexta-feira e 189.891 casos confirmados.

Segundo a secretaria, 1.102 óbitos estão sob investigação e 336 foram descartados. Entre os casos confirmados, 169.693 pacientes se recuperaram da doença.

Desde o pico da pandemia, na primeira quinzena de maio, o Estado do Rio tem registrado redução do número de novos óbitos diários por coronavírus. Comparando as semanas epidemiológicas 19 e 20, referentes ao período de 3 a 16 de maio, com as mais recentes, de número 29 e 30, entre os dias 12 e 25 de julho, a queda dos óbitos chega a 82,5%.

Enquanto há três meses ocorreram em média 258 mortes por dia decorrentes da covid-19, em julho foram 45 óbitos por dia, informou a secretaria.

Os dez municípios que registraram o maior número de óbitos foram Rio de Janeiro (8.799), São Gonçalo (612), Duque de Caxias (604), Nova Iguaçu (470), São João de Meriti (348), Niterói (325), Campos dos Goytacazes (260), Belford Roxo (232), Itaboraí (180) e Magé (174).

Os municípios com maiores números de pessoas contaminadas são Rio de Janeiro (79.865), Niterói (9.930), São Gonçalo (9.637), Duque de Caxias (6.695), Macaé (6.349), Nova Iguaçu (4.611), Volta Redonda (4.470), Angra dos Reis (4.199), Belford Roxo (3.686) e Itaboraí (3.600).

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?