Giro

Rio de Janeiro antecipa calendário de vacinação contra a covid-19

O município do Rio de Janeiro conclui neste sábado (25) o calendário de imunização das idades autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para receber a vacina contra covid-19. A campanha de vacinação, que por nove meses vem contemplando faixas etárias por ordem decrescente, chegou nesta sexta-feira (24) e no sábado (25) aos adolescentes de 12 anos. Mais de 9 milhões de doses foram aplicadas na campanha, ultrapassando metade da população carioca total com o esquema vacinal completo e 99% dos adultos imunizados.

De acordo com o secretário municipal de Saúde Daniel Soranz, o chamado passaporte da vacina incentivou ainda mais cariocas a se imunizar: “Tivemos uma procura alta de pessoas buscando se vacinar na repescagem. Ficamos felizes em vaciná-las”.

O cumprimento das metas para a campanha de vacinação contra covid-19, como vacinar 90% da população adulta com a primeira dose, inicialmente planejado para o dia 2 deste mês, foi antecipado,  em 18 de agosto. Outro exemplo era a previsão de início da aplicação da dose de reforço em outubro, mas que acabou acontecendo um mês antes, em 1º de setembro.

O superintendente de Vigilância em Saúde do Rio de Janeiro, Márcio Garcia, disse que “sempre destacamos que as vacinas usadas na cidade são aprovadas pela Anvisa, seguras e eficazes. Cada vez estamos mais vacinados e protegidos. Segundo ele, “a primeira dose é importante, mas a segunda é a forma de atingir a proteção completa”.



Eventos-teste

Nos eventos-teste que começam a ser realizados na cidade é obrigatório o comprovante de imunização. O secretário Soranz é favorável a abertura de festas e shows com controle do público. “Temos muita certeza de que devemos começar a oferecer alternativas seguras para a população. É importante dar opções para as pessoas terem lazer com menos risco”, afirmou.

Três eventos realizados foram partidas de futebol, nos dias 15, 19 e 22 de setembro, onde o público precisou apresentar, além do comprovante vacinal, resultado negativo de covid-19 em exame realizado até 48h antes do início do evento. A partir dessa testagem, foi identificado um percentual de infectados com coronavírus de 0,9%, 1,1% e 0,2%, respectivamente. Essas pessoas foram impedidas de ingressar nos estádios, preservando a segurança dos eventos.

Nos casos de ambiente controlado, com todo o público testado e vacinado, não é necessário o uso de máscaras e o distanciamento. “Mas é importante ter clara a ideia de que essa liberação vale apenas para os eventos-teste, com essas condições específicas. Para os demais espaços públicos e de uso coletivo, o uso de máscara e o distanciamento devem continuar sendo respeitados”, informou em nota a secretaria.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km