Negócios

Riachuelo suspende atividades de 323 lojas, parques fabris e reduz operação de centros de distribuição

Crédito: Demian Golovaty

Varejo: o cálculo da perda foi feito nos 72 dias da pandemia contados até ontem (4) (Crédito: Demian Golovaty)

A rede varejista de vestuário Riachuelo suspendeu as atividades de todas as 323 lojas espalhadas pelo Brasil a partir de amanhã. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a operação já estava paralisada. A medida tem como objetivo a prevenção ao avanço do coronavírus, informou a empresa, por meio de nota.

A companhia afirma que também suspenderá as atividades dos parques fabris da Riachuelo em Fortaleza (CE).

+ Covid-19: governo declara transmissão comunitária em todo o país
+ ‘Estado de sítio não está no nosso radar’, diz Bolsonaro
+ Lojas Renner fechará lojas físicas por tempo indeterminado a partir de amanhã

No caso dos centros de distribuição, centro de atendimento e setor administrativo, a empresa garante que opera com quadro mínimo de funcionários e horários reduzidos.

“A medida busca impedir a aglomeração de pessoas no mesmo ambiente, o contato dos profissionais de venda com a população, além de expor os colaboradores ao risco de contaminação através de transporte público para chegarem ao local de trabalho”, destaca a empresa, pela nota.

 

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel