Edição nº 1096 15.11 Ver ediçõs anteriores

Economia

De volta aos trilhos

Com recuo em mudanças regulatórias, governo tenta tirar leilões de ferrovias do papel e atrair interesse de investidores. O modal foi o único sem disputas nos programas de logística

“Queremos o impeachment”

Liderados pela Fiesp, empresários  defendem a saída da presidente Dilma para melhorar a economia

Espelho, espelho meu…

Decisão do STF sobre o impeachment e operação da PF contra o PMDB agravam a crise política. Enquanto isso, a economia joga contra Dilma e a favor de Temer

Macri desata o nó do Mercosul

Bloco volta a ganhar força econômica com as primeiras medidas de desburocratização promovidas pelo presidente da Argentina. O Brasil deve ser o maior beneficiado, tanto nas trocas comerciais como nas negociações internacionais

O novo dono da pasta

Nelson Barbosa assume a Fazenda e retoma a nova matriz econômica que levou o País ao atual quadro de recessão. A questão agora é como ele vai driblar a crise

Negócios

“Os problemas da economia são temporários”

10 perguntas para Pieter Elbers, CEO da KLM

A Adidas corre por fora

Tradicional patrocinadora das Olimpíadas, a alemã não estará na Rio 2016, mas mesmo assim quer brilhar no clima dos Jogos

A reciclagem de Roger Ingold

No comando da Accenture há 12 anos, o executivo, que transformou a consultoria em uma das maiores empresas de serviços do Brasil, dá início ao processo da sua sucessão e se prepara para o maior desafio de sua carreira: se reinventar após os 50 anos

O caladão do Whatsapp

Quem tem razão: a Justiça, que bloqueou o aplicativo, ou o Facebook, que não forneceu dados para uma investigação criminal? O fato é que 100 milhões de usuários ficaram mudos

David Neeleman é o empreendedor do ano nos serviços em 2015

Com a aquisição da companhia aérea portuguesa TAP e as parcerias com o grupo chinês HNA e a americana United Airlines, o empresário reforça o capital da Azul e aumenta a capilaridade da companhia na aviação comercial

Luiz Carlos Trabuco Cappi é o empreendedor do ano nas finanças em 2015

Com a bilionária compra do HSBC no Brasil, o Bradesco volta à briga pela liderança entre os bancos privados

Amos Genish é o empreendedor do ano nas telecomunicações em 2015

À frente da Telefônica Vivo, o executivo israelense está transformando a operadora em uma espécia de Amazon do setor de telefonia

Joesley Batista é o empreendedor do ano na indústria em 2015

Numa das maiores transações do ano, o dono da JBS compra a Alpargatas e dá mais um passo na estratégia de diversificação dos seus negócios

Quem são os Empreendedores do Ano

Jorge Paulo Lemann é o empreendedor do ano em 2015

O homem mais rico do Brasil orquestrou a compra da cervejaria SABMiller, por US$ 122 bilhões, e expandiu seu império para os cinco continentes

Não faltou educação

Em uma semana movimentada no setor, grupo americano DeVry adquire o Ibmec por R$ 699 milhões e rede de idiomas Wise-Up volta às mãos do fundador

Investidores

Saindo do túnel

Os prognósticos para a bolsa são ruins, mas quem souber procurar pode encontrar gemas ocultas. Conheça as receitas dos especialistas

GP volta à BR Properties

Estilo

Além do vinho

A Valduga, uma das mais tradicionais vinícolas do País, promove a expansão dos negócios com a diversificação em cinco áreas de atuação, como a entrada no mercado de cosméticos e de cervejas artesanais

Mercado Digital

Com a cabeça na nuvem

Aos 72 anos, o cofundador da Totvs, Ernesto Haberkorn, lidera uma startup que oferece um sistema de gestão via internet

Dinheiro em AçãoInvestidores

GP volta à BR Properties

Artigo

A guerra global por talentos

A nova geração de funcionários valoriza mais a flexibilidade e uma maior variedade de experiências

X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.