Edição nº 1070 18.05 Ver ediçõs anteriores

Resposta instantânea

Peter Altabef, Chairman e CEO Global da Unisys, consultoria e fornecedora de serviços de tecnologia da informação para empresas

Resposta instantânea

Como a tecnologia pode ajudar a melhorar a segurança urbana?
Há problemas que são quase universais. Quando olhamos grandes áreas metropolitanas ao redor do mundo, há sempre um esforço em reduzir o crime, pegar o criminoso e processá-lo. Desenvolvemos um sistema chamado de Investigador digital. Está sendo usado no Reino Unido pela Scotland Yard e em 37 cidades.

Como funciona?
Se você está na rua, você vê um crime, puxa o celular e envia um vídeo da cena para o seu departamento local de polícia. O vídeo é imediatamente cadastrado. Você tem uma evidência em tempo real e um registro da procedência. O sistema ainda identifica a pessoa na imagem, criando um registro dela ou adicionando a um, se este já existir.

A tecnologia atraiu o interesse do setor público?
Um dos efeitos é o aumento dramático de processos criminais com sucesso. Então, no Brasil, estamos falando com alguns municípios e até com o governo federal. E alguns Estados estão interessados, como São Paulo e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

(Nota publicada na Edição 1069 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Shopping virtual

(Nota publicada na Edição 1070 da Revista Dinheiro)

US$ 3,6 bilhões

Foi o lucro líquido da chinesa Tencent no primeiro trimestre de 2018, alta de 61% em relação ao ano passado (Nota publicada na Edição 1070 da Revista Dinheiro)

Sem errar duas vezes

O Facebook quer evitar a todo custo um novo escândalo envolvendo o uso indevido de dados de seus usuários da rede social. Para isso, a [...]

Resposta instantânea

Rafael Guimarães, presidente da operadora de internet por satélite Hughes no Brasil

Mãozinha americana

Banida comercialmente dos Estados Unidos por não punir de forma severa seus funcionários que comercializaram ilegalmente dispositivos [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.