Tecnologia

Reservas do Airbnb e Hilton estão suspensas em Pequim por conta do coronavírus

O Airbnb bloqueou as reservas do aplicativo na cidade de Pequim até o final de abril por conta da epidemia de coronavírus na China. Os aluguéis com datas de check-in até 30 de abril estão cancelados, seguindo orientações do governo para empresas do setor de aluguel de curto prazo. Os hóspedes cujas reservas forem canceladas serão reembolsados.

As reservas também foram suspensas em outros lugares da China: para Wuxi até 20 de fevereiro; Distrito de Yongchuan (em Chongqing) até 29 de fevereiro; e Wuhan até 31 de março. As informações são da USA Today.

O hotel Hilton também fechou cerca de 150 de seus empreendimentos no país, o que significa cerca de 33 mil quartos. A cadeia pode perder entre US$ 25 milhões e US$ 50 milhões em Ebidta (lucro antes de juros, depreciação, impostos e amortização), durante seis a 12 meses. A China representa 2,7% do Ebidta geral da empresa.

O problema tem reflexo em outras redes hoteleiras. A ocupação de hotéis diminuiu 75% na China continental entre 14 e 26 de janeiro em meio ao surto de coronavírus, segundo dados preliminares do STR, empresa especialista em dados do setor de hotéis.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago