Edição nº 1134 19.08 Ver ediçõs anteriores

Repasse solidário

Repasse solidário

Ao ter um filho diagnosticado com síndrome de down, o casal Marina e Henri Zylberstajn resolveu fazer algo que apoiasse iniciativas de inclusão a pessoas com deficiência intelectual. Surgiu assim, em 2018, o Projeto Serendipidade, uma ONG que capta recursos para doação a outras ONGs especializadas na causa. Em seu primeiro ano de existência, o Serendipidade arrecadou R$ 467,6 mil – companhias como Aramis, TVZ e Vitacon patrocinam o projeto. Desse montante,
R$ 333 mil foram destinados a projetos como a Associação Paradesportiva Jr, o Instituto Movimentarte e o Simbora Gente. Também houve a doação de R$ 300 mil em produtos para a Turma do Jiló e a APAE. Para este ano a meta é chegar a R$ 1 milhão em valor arrecadado. Com a necessidade de um conselho e de se estabelecer políticas de governança corporativa, a ONG contratou o EXEC, consultoria responsável por estruturar o conselho consultivo do Serendipade.

(Nota publicada na Edição 1117 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Whiskas promove adoção e castração de gatos de rua

O ditado diz que os gatos têm sete vidas. Mas para muitos dos bichanos, a única vida que possuem é triste, sem lar, entregue a própria [...]

Americanas leva curso de empreendedorismo para Amazônia

Decorrente de uma parceria firmada com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em 2018, a Lojas Americanas está promovendo alternativas [...]

Alemanha bloqueia R$ 156 milhões para projetos ambientais no Brasil

Em junho, Jair Bolsonaro celebrou um acordo histórico: o trato de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia, que já era discutido há duas décadas. A decisão, no entanto, pode estar em risco. Após uma série de atritos envolvendo países europeus e o Brasil, por sua postura inerte em relação ao avanço do […]

McDonald’s quer McLanche feliz mais saudável

A Arcos Dorados, franqueadora master do McDonald’s para América Latina, decidiu repaginar o cardápio de um de seus principais itens: o [...]

Desmatamento na Amazônia cresce 278% em julho

A exoneração de Ricardo Galvão, diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), no dia 2 de agosto, não foi suficiente [...]
Ver mais