Relógio social

Relógio social

A Omega escolheu as redes sociais como canal de vendas da edição limitada do Speedmaster Moonwatch que celebra o aniversário de 60 anos do modelo.

Foram 2017 exemplares, com valor de R$ 23,1 mil, negociados em menos de quatro horas.

A encomenda podia ser feita na conta do Instagram da Omega.

Veja também

• Messi e o seu relógio do bem
• O relógio de Galileu Galilei
• “Don Pancho”, o relógio que foi um mito, vai a leilão

(Nota publicada na Edição 1030 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança


Mais posts

Gin de alma espanhola

Criado a partir de sete destilações – muitas delas centradas em plantas cítricas –, o Le Tribute é um gin vibrante, com notas de [...]

Tempo de sofisticação

Com mais de 160 anos de tradição, a Montblanc é uma das grifes de luxo mais respeitadas do mundo, célebre por seus relógios robustos e [...]

Clássico e valente

Nos anos 1960, os carros da montadora italiana Alfa Romeo faziam sucesso em todo o mundo, tanto dentro quanto fora das pistas. Uma das [...]

Um Patrimônio em forma de anel

Considerado um dos mais belos e intrigantes monumentos arqueológicos do mundo, as formações de Stonehenge (no detalhe), na Inglaterra, [...]

Promoção de ouro

A Vivara está com algumas das suas mais belas peças em promoção. Uma ótima dica é o anel Morganita, confeccionado em ouro rosé 18 [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.