Economia

Rejeitado destaque na LDO que tentava crédito extra para compra de vacina

Os deputados federais rejeitaram uma emenda na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que tentava garantir a compra de vacinas contra a covid-19 em 2021 por meio da abertura de crédito extraordinário.

A emenda, apresentada pelo PSOL, autorizava a compra mesmo fora do período de calamidade pública.

O governo do presidente Jair Bolsonaro e o relator do projeto, Irajá Abreu (PSD-TO), orientaram voto contrário ao destaque.

O argumento é que a LDO não pode autorizar a abertura de um crédito extraordinário.



Além disso, o governo anunciou um crédito extra para compra de vacinas.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel