Ciência

Reino Unido é 1o país do mundo a aprovar vacina contra covid-19

Crédito: AFP/Arquivos

Vacina Pfizer/BioNTech estará disponível a partir da "próxima semana" (Crédito: AFP/Arquivos)

O Reino Unido se tornou o primeiro país do mundo a autorizar a vacina contra a covid-19, dos laboratórios americano Pfizer e alemão BioNTech, a qual estará disponível a partir da “próxima semana” – anunciaram autoridades britânicas nesta quarta-feira (2).

“O governo aceitou hoje (quarta) a recomendação da Agência Independente de Regulamentação de Medicamentos e Produtos Sanitários (MHRA) de aprovar o uso da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech”, declarou um porta-voz do Ministério da Saúde, acrescentando que “a vacina estará disponível em todo Reino Unido a partir da próxima semana”.

Fiocruz vê Rio à beira de um colapso na saúde

Qual o nível de vacinação necessário para voltarmos à ‘vida normal’?

“O Reino Unido é o primeiro país do mundo a dispor de uma vacina aprovada clinicamente”, celebrou o ministro da Saúde, Matt Hancock, no Twitter.

O sinal verde das autoridades britânicas “é resultado de meses de ensaios clínicos rigorosos e de uma análise profunda dos dados por parte de especialistas da MHRA, que concluíram que a vacina respondia às normas estritas de segurança, qualidade e eficácia”, disse o porta-voz da pasta.

Os resultados dos testes em massa desta vacina mostraram uma eficácia de 95%.

“O NHS (sistema nacional de saúde) está pronto para começar a vacinar, a partir da próxima semana”, declarou Hancock.

Entre as pessoas prioritárias para receber a vacina, estão os idosos, especialmente aqueles que vivem em lares para a terceira idade, profissionais da área da saúde e cidadãos considerados vulneráveis.

“A autorização (…) no Reino Unido marca um momento histórico na luta contra a covid-19”, afirmou o CEO da Pfizer, Albert Bourla, nesta quarta.

Já a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou ontem que fará uma reunião extraordinária em 29 de dezembro, “no mais tardar”, para aprovar, ou não, esta vacina da Pfizer e da BioNTech.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel