Política

Regularização fundiária só irá a voto com acordo, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o projeto da regularização fundiária só irá a voto com um acordo entre os deputados e, por isso, deverá ficar para depois da pandemia. “Se não tem acordo, não vai a voto. A gente faz esse debate em outro momento”, comentou.

O tema foi tratado inicialmente por medida provisória, que perdeu a validade, e acabou virando um projeto de lei. Maia voltou a dizer que considera o texto do projeto de autoria do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG) equilibrado.

No início da semana, mais de 100 entidades nacionais divulgaram um documento dizendo que o projeto se insere no contexto de “passar a boiada”, expressado pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante a reunião ministerial de 22 de abril.

Durante o encontro, Salles afirmou que o governo deveria aproveitar a ‘oportunidade’ que a pandemia do novo coronavírus oferece para flexibilizar medidas regulatórias.

“Então, pra isso, precisa ter um esforço nosso aqui enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só se fala de covid, e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas”, disse Salles na ocasião.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?