Edição nº 1125 14.06 Ver ediçõs anteriores

Regent Seven Seas promete cruzeiro mais luxuoso do mundo

Em 2016, a Regent Seven Seas inaugurou, em uma cerimônia que recebeu o príncipe Albert II e a princesa Charlene, de Mônaco, o Regent Seas Explorer, navio de cruzeiro mais luxuoso do mundo. De lá para cá, a ambição da companhia inflou ainda mais. A Regent acaba de anunciar o lançamento do Seven Seas Splendor, navio-irmão do anterior, mas ainda mais majestoso. Todos os 750 hóspedes (em sua capacidade máxima) terão cabines com vista para o mar. Entre as novidades, o Splendor traz uma suíte com 4,4 mil metros quadrados que conta com um SPA privativo, banheiras de hidromassagem e até um mordomo. A viagem de inauguração, prevista para fevereiro de 2020, vai de Barcelona a Miami e tem duração de 15 dias. O trecho pode custar até R$ 499 mil.

(Nota publicada na Edição 1121 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Um cruzeiro privativo pelas Maldivas por € 900 mil

Explorar o arquipélago das Maldivas a bordo de um superiate pode ser sua próxima aventura. O Nirvana, embarcação de 88,5 metros [...]

O broche de US$ 15 milhões da Cartier

Se você é apaixonado por joias pode deixar anotado na agenda seu compromisso para 19 de junho: o leilão Maharajas & Magnificência [...]

Lenny Kravitz e Leica lançam câmera exclusiva

A Leica, fabricante alemã de câmeras, se uniu ao cantor americano Lenny Kravitz para lançar uma edição especial da M Monochrom, a [...]

O primeiro híbrido de série da Ferrari

Os apaixonados pelo cavalinho rampante podem comemorar. O SF90 Stradale, primeiro híbrido da Ferrari a ser produzido em série, já tem [...]

Comes e bebes com estrelas no alto de Lisboa

O Atlis Avenida Hotel, cinco estrelas localizado no centro de Lisboa, na Praça dos Restauradores, acaba de inaugurar o novo Rossio [...]
Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.