Giro

Quimsa leva Libertadores do basquete e adia sonho de bi do Flamengo

O Flamengo teve o sonho de conquistar o segundo título continental adiado. Nesta sexta-feira (30), em Montevidéu (Uruguai), o Rubro-Negro brigou até os últimos segundos, mas foi superado pelo Quimsa, da Argentina, na final da Champions League das Américas, a “Libertadores” do basquete masculino. O clube de Santiago del Estero, cidade a 1,2 mil quilômetros de Buenos Aires, venceu por 92 a 86 e levantou a taça pela primeira vez.

O norte-americano Brandon Robinson foi o grande nome da partida na Antel Arena. O ala-armador do Quimsa anotou 26 pontos, pegou cinco rebotes e distribuiu duas assistências. Já pelo Flamengo, o ala Marquinhos se destacou com 20 pontos, três rebotes e três assistências. Com o título, o clube argentino se classifica para disputar o Mundial de Clubes do ano que vem, ainda sem data.

O Quimsa começou o jogo melhor. Depois de fazer 9 a 6, o Flamengo errou mais do que o normal no ataque e viu os argentinos abrirem nove pontos de diferença. O Rubro-Negro até esboçou reação com duas cestas de três pontos seguidas do ala-armador Chuzito González, mas encerrou o primeiro período oito pontos atrás.

No segundo quarto, o Flamengo reagiu, liderado pelo armador Franco Balbi e o pivô Rafael Hettsheimeir, virando o placar e abrindo quatro pontos em bolas de três pontos da dupla. O time argentino acordou e, com atuação decisiva de Robinson, retomou a dianteira no placar e foi para o intervalo vencendo por 50 a 43.

O Rubro-Negro voltou com tudo para o terceiro quarto. A diferença, que chegou a ser de 11 pontos para os argentinos no começo do período, foi dizimada por cestas em sequência de Marquinhos e Hettsheimeir. O armador Yago, em dois lances livres, pôs o Flamengo à frente. Os brasileiros pareciam tomar as rédeas da final.

Doce ilusão. No último período, Robinson liquidou rapidamente a vantagem flamenguista com cestas em sequências, sendo três de três pontos. O Quimsa voltou a frente e retomou o controle do jogo, sofrendo faltas e aumentando a diferença a cada lance livre. O Rubro-Negro não se encontrou mais e a festa foi argentina.

A Champions substitui a Liga das Américas, que foi disputada entre 2007 e o ano passado. O Flamengo levou o título em 2014. Do atual elenco, Marquinhos e o ala-pivô Olivinha fizeram parte do time campeão. Naquele ano, os cariocas também levaram o título mundial, superando o Maccabi Tel Aviv, de Israel, campeão europeu.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?