Edição nº 1149 02.12 Ver ediçõs anteriores

Queimadas na Amazônia destroem quase 30 mil km²

Queimadas na Amazônia destroem quase 30 mil km²

Os incêndios florestais queimaram 29.944 km² do bioma amazônico, o equivalente a 4,2 milhões de campos de futebol, segundo o Programa Queimadas, sistema utilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A área é quatro vezes maior que o território destruído em igual período do ano anterior. Em agosto de 2018, foram registradas queimadas em 6.048 km². A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que o crime organizado é o maior responsável pelas queimadas na floresta. Para combatê-lo, a PGR reforçou a necessidade de implementação de ações conjuntas entre o Ministério Público e autoridades estrangeiras, eliminado a corrupção e a lavagem de dinheiro. “Se não houver cooperação para que os países europeus não sejam o destino do dinheiro desviado, essa corrupção continuará a ser praticada”, disse Dodge.

(Nota publicada na Edição 1137 da Revista Dinheiro)


Mais posts

A farra dos agrotóxicos

A aprovação de pesticidas, alguns deles proibidos em outras partes do mundo, tornou-se uma ação rotineira para o Ministério da [...]

Banheiros mudam vidas

Sem latrinas, mais de 15,5 milhões de pessoas se veem forçadas a fazer necessidades a céu aberto na América Latina e no Caribe — uma [...]

Após novo recorde, governo quer estabelecer estratégia para o combate ao desmatamento

O governo brasileiro, enfim, reconheceu o impacto das queimadas e do desmatamento ilegal para o futuro da Amazônia. Números divulgados [...]

Os reflexos da desigualdade no mercado de trabalho

O mercado de trabalho ainda guarda muitas desconformidades entre negros e brancos. O estudo “Desigualdades Sociais por Cor ou Raça”, [...]

Mercado Livre e ONG Mayma anunciam vencedores do programa “Empreender com Impacto”

Em busca de mapear ideias e negócios capazes de gerar impacto social, econômico e ambiental, o Mercado Livre lançou, no primeiro [...]
Ver mais