Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

Queimadas na Amazônia destroem quase 30 mil km²

Queimadas na Amazônia destroem quase 30 mil km²

Os incêndios florestais queimaram 29.944 km² do bioma amazônico, o equivalente a 4,2 milhões de campos de futebol, segundo o Programa Queimadas, sistema utilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A área é quatro vezes maior que o território destruído em igual período do ano anterior. Em agosto de 2018, foram registradas queimadas em 6.048 km². A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que o crime organizado é o maior responsável pelas queimadas na floresta. Para combatê-lo, a PGR reforçou a necessidade de implementação de ações conjuntas entre o Ministério Público e autoridades estrangeiras, eliminado a corrupção e a lavagem de dinheiro. “Se não houver cooperação para que os países europeus não sejam o destino do dinheiro desviado, essa corrupção continuará a ser praticada”, disse Dodge.

(Nota publicada na Edição 1137 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Ibama corta 22% das ações de fiscalização previstas

Até os mais desatentos conseguem notar que o meio ambiente não é uma prioridade do governo de Jair Bolsonaro. O descaso, personificado [...]

Projeto apoiado pela Sodexo é finalista de premiação na ONU

A Sodexo, por meio do Instituto Stop Hunger, organização sem fins lucrativos criada e mantida pela companhia para combater a fome e a [...]

Ainda falta muito para ficar bom

As empresas brasileiras ainda têm um longo caminho a percorrer em temas como diversidade racial e meio ambiente. Essa é uma das [...]

CPFL Energia planta 14 mil árvores em projeto de arborização

Sabe aquelas árvores que causam riscos à rede elétrica, esgoto, telefonia, calçamento e iluminação pública? A CPFL Energia resolveu [...]

Demanda aquecida faz produção de orgânicos disparar

O clamor dos brasileiros por uma alimentação mais saudável e sem agrotóxicos tem surtido efeito nas lavouras do País. Em menos de uma [...]
Ver mais