Quanto devo poupar?

Conforme citei em meu texto anterior, o segredo da prosperidade está em poupar na origem. Mas qual percentual da renda ou faturamento deve ser poupado? Para mim, mais importante do que indicar um percentual específico, é a disciplina de manter essa prática ao longo dos anos. Por isso, compartilho agora como apliquei esse conceito em meus empreendimentos.

Com a decisão de poupar na origem, chamei meu então diretor financeiro e orientei: “Baroni, quero que você abra uma nova conta bancária. Diariamente, ao contabilizar nosso faturamento, receita, renda, ou seja, todo o dinheiro que entrar na empresa, você vai separar 10% e depositar nessa nova conta”. A reação dele foi imediata: “O que você vai fazer com esse dinheiro? Vai comprar um carro novo? Vai comprar uma casa? Vai fazer uma reforma na empresa?” Minha resposta também foi direta: “Não sei o que vou fazer com o dinheiro. Apenas preciso que você separe 10% do faturamento e coloque nessa conta”. Ele não entendeu muito bem, ficou um pouco surpreso, porém, fiel como sempre, passou a assim fazer.

Depois de alguns meses o chamei novamente  e lhe disse: “Baroni, estamos ganhando escala, aumentando o faturamento da empresa e melhorando a qualidade de compras. Isto é, nossa margem de lucro aumentou. A partir de agora, você vai separar 15% do faturamento da empresa e depositar nessa conta formadora do patrimônio futuro”. Surpreso mais uma vez, ele apenas concordou. Alguns anos depois, determinei que o percentual seria de 20%, um tempo depois de 25% e finalmente, de 30% do faturamento da empresa.

Foi com esse recurso acumulado que conseguimos fazer diversas aquisições. Ao todo, compramos dez empresas concorrentes sem precisar bater na porta de bancos pedindo dinheiro emprestado. Foi graças a esse modelo de gestão financeira que um dia fui surpreendido ao receber, na sede da empresa, um grupo de investidores britânicos trazendo uma proposta bilionária para adquirir meu negócio. Graças a esse modelo de gestão, sai de uma conta com saldo de três mil reais para ter minha condição financeira publicada pela revista Forbes. Não fosse pelo conceito de poupar na origem, nada disso teria acontecido.



Agora é sua vez de responder à pergunta: Quanto devo poupar? Essa é uma decisão pessoal. Ninguém pode fazer isso por você.  Mas lembre-se: poupar na origem é uma escolha entre buscar a prosperidade ou perpetuar sua condição financeira atual.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Uma inspiração divina

Há 30 anos procurei meus amigos com uma pergunta: “Estou pensando em abrir uma escola de inglês. O que vocês acham?” A resposta me [...]

O preço do sucesso

A maior parte das pessoas gostaria de falar inglês sem estudar; gostaria de tocar o piano sem praticar. Alguns jovens gostariam de ser atletas sem treinar. Outros gostariam de ter o peso ideal sem fazer exercícios e cuidar da alimentação. E por fim, muitos gostariam de prosperar sem pagar o preço do sucesso. A diferença […]

Sucesso compartilhado

Minha trajetória empresarial tem sido pautada pela combinação de elementos racionais, emocionais e espirituais. Hoje em dia, me sinto feliz em compartilhar tais experiências por meio de palestras, livros, vídeos e podcasts, com o objetivo de inspirar aqueles que estão em busca da realização pessoal através do empreendedorismo. Acredito que o sucesso somente é sucesso […]

Até quando você pretende viver?

Estava em Brasília e fiquei surpreso quando ouvi a pergunta do título acima. Respondi que, embora seja uma pessoa superdisciplinada, algumas coisas não temos como controlar e que acredito que o tempo de vida de cada um é determinado por Deus. Em seguida indaguei: Mas por que essa pergunta? Então minha interlocutora, a dra. Nise […]

Quantas vezes fracassei

Certa vez me perguntaram se todos os meus projetos haviam dado certo. Cenas de dois filmes passaram em minha cabeça diante da pergunta. [...]
Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.