Giro

Quando as vacinas trarão resultados?

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

to vendo pela pessima transmissao da conmebol (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

As pessoas na Grã-Bretanha começaram a tomar suas primeiras injeções da vacina Oxford/AstraZeneca, com milhões de doses sendo administradas nos próximos meses. A vacinação em massa da população do Reino Unido deve pôr fim às restrições do Covid-19 do país, mas quanto tempo levará para que este programa de imunização faça diferença – e quais serão os primeiros sinais de que a salvação está a caminho?

Essas questões principais serão perseguidas com ansiedade à medida que a batalha contra a Covid prossegue e os casos diários envolvendo a nova variante do vírus continuam a se espalhar. No entanto, os cientistas alertaram que simplesmente esperar por uma redução em novos casos não é a maneira de dizer se a vacina está começando a ter um impacto.

+ Em meio à decisão sobre Moderna, Conselho Europeu espera liberar vacina
+ Banco Mundial divulga diagnóstico pessimista da economia devido à pandemia

Este ponto foi enfatizado pelo professor Adam Finn, da Universidade de Bristol, ao The Guardian. “Em fevereiro, podemos ver um grande declínio no número de casos”. “Seria uma boa notícia, mas não saberíamos se a queda foi por conta da vacina, por medidas de bloqueio ou por algum outro fator”.



Um estudo que deve fornecer a primeira indicação de que o programa nacional de vacinação está tendo um impacto benéfico está sendo realizado na Universidade de Bristol e envolve casos de pneumonia. Em um estudo de caso-controle, os médicos vão comparar as pessoas que sofrem de pneumonia e apresentam teste positivo para Covid-19 com pacientes que têm pneumonia, mas apresentam teste negativo para o vírus.

“Então, mediremos as taxas de imunização dentro desses dois grupos”, disse Finn. “Isso nos permitirá calcular o quão eficazes são as vacinas, porque você vai esperar ver que uma proporção muito maior das pessoas que adoecem são aquelas que não estão imunizadas”.

Além deste estudo, outros testes semelhantes fornecerão os primeiros sinais de que o Reino Unido está no caminho certo e que a vacina está começando a fazer a diferença. A próxima indicação chegará quando o número de hospitalizações e mortes diminuir continuamente a um nível em que os cientistas possam ter certeza de que é uma vacina Covid-19 que está produzindo resultados reais e que outros fatores não estão envolvidos.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel