Cobiça

Quadro de Claude Monet é leiloado por US$ 110 milhões em Nova York

A última vez que "Meules" foi a leilão aconteceu em 1986, e na época a obra de Monet foi vendida por um valor 44 vezes menor do que o obtido nesta semana

Quadro de Claude Monet é leiloado por US$ 110 milhões em Nova York

O quadro “Meules”, de Claude Monet, se tornou a obra impressionistas mais cara da história ao ser leiloada por US$ 110 milhões. Inicialmente avaliada em US$ 55 milhões, o preço foi superado em questão de segundos após o início do lances. O valor da pintura do artista francês então, ficou minutos no patamar de US$ 97 milhões até chegar em US$ 110,7 milhões, valor que fechou o leilão na tarde de Arte Moderna e Impressionista da Sotheby’s.

O quadro faz parte da série “Almiares”, de 25 obras, e é considerado um dos principais ícones do movimento impressionista, iniciado no século XIX e que teve em Monet e Édouard Manet alguns de seus principais expoentes. Atualmente 17 das 25 obras da série estão sob propriedade de instituições públicas como o Museu Metropolitano de Arte (Nova York), o Museu de Orsay (Paris) e o Instituto de Arte (Chicago).

A última vez que “Meules” foi a leilão aconteceu em 1986, e na época a obra foi vendida por um valor 44 vezes menor do que o obtido nesta semana. O primeiro proprietário da obra foi a família Palmer de Chicago, que a comprou diretamente de Monet em 1890.