Mundo

Reino Unido acusa Rússia de mentir sobre suspeitos de envenenar ex-espião

Reino Unido acusa Rússia de mentir sobre suspeitos de envenenar ex-espião

O governo britânico afirma que o ataque foi executado por dois membros da espionagem militar russa, conhecida como GRU, e os identificou como Alexander Petrov (d) e Ruslan Bochirov, que poderiam ser nomes falsos - Polícia Metropolitana/AFP/Arquivos

O Reino Unido acusou a Rússia nesta quarta-feira de mentir, depois que o presidente Vladimir Putin negou que os dois russos a quem Londres atribui o envenenamento do ex-espião Sergei Skripal sejam oficiais da inteligência militar.

“Pedimos repetidamente à Rússia que explique o que aconteceu em Salisbury em março, e eles reagiram com ocultações e mentiras”, disse um porta-voz da primeira-ministra Theresa May à imprensa.

O Reino Unido lançou na semana passada mandados de prisão europeus contra dois homens de nacionalidade russa, identificados como Alexander Petrov e Ruslan Boshirov, suspeitos de terem tentado assassinar Sergei Skripal e sua filha Yulia com a substância neurotóxica Novichok na cidade inglesa de Salisbury, em 4 de março.

O governo britânico alegou acreditar que o ataque foi aprovado pelo Kremlin, uma acusação que foi firmemente negada pelas autoridades russas.

“Esses homens são oficiais do serviço de inteligência militar russo, o GRU, que usou uma arma química ilegal e terrivelmente tóxica nas ruas de nosso país”, disse o porta-voz de May.