Edição nº 1146 11.11 Ver ediçõs anteriores

Projeto do governo de legalizar garimpo ameaça terras indígenas

Projeto do governo de legalizar garimpo ameaça terras indígenas

Os territórios indígenas se tornaram alvo de disputas de diversas empresas nas últimas semanas. Os pedidos para explorar a abundante matéria-prima da região dispararam quando o presidente Jair Bolsonaro declarou, em meados de julho, que o governo prepara um projeto para legalizar o garimpo no País. Apenas em terras indígenas, há 4.332 pedidos de pesquisa mineral, o primeiro estágio para a autorização da exploração. Os números foram compilados pelo Instituto Socioambiental (ISA) com base em requerimentos feitos à Agência Nacional de Mineração (ANM) e divulgados em relatório da ONG Repórter Brasil. As solicitações miram, principalmente, a exploração de substâncias como ouro, cobre, estanho, manganês, titânio e nióbio. A terra mais cobiçada é a dos Yanomami, localizada entre os estados Amazonas e Roraima. São 536 requerimentos só para essa região, que foram solicitados por 58 empresas. O estudo aponta que, se os projetos forem aprovados, a mineração pode impactar 42% da terra dos ianomâmi, com a possibilidade de destruição de 4 milhões de hectares de floresta. Dentre as empresas com maior número de requerimentos para a exploração de áreas indígenas estão a Mineração Silvana Indústria e Comércio, controlada pela Mineração Santa Elina, com 735 pedidos; e a Vale, com 216 solicitações.

(Nota publicada na Edição 1144 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Vítimas de Mariana continuam sem lar definitivo

Quatro anos após o desastre que destruiu a região de Mariana (MG), as vítimas ainda aguardam uma casa nova. O prazo para que a Fundação [...]

O preço do impacto das “moedas da sorte” nas Cataratas do Iguaçu

Um gesto tradicional de turistas que visitam as Cataratas do Iguaçu está saindo caro para o equilíbrio da natureza. É que os visitantes [...]

Amazônia sustentável

Chegou ao fim a primeira fase do projeto de educação ambiental em comunidades ribeirinhas e indígenas da Amazônia, numa parceria da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) com as Lojas Americanas. Um dos objetivos da ação foi desenvolver boas práticas em gestão de resíduos sólidos. Em pouco mais de um ano, o projeto coletou cerca de uma […]

A salvação do mico-leão-dourado

Uma das principais espécies da fauna brasileira, o mico-leão-dourado resiste à extinção há décadas. Com a população estimada em apenas [...]

Inglês para todos

Segundo um estudo do British Consul e do Instituto de Pesquisa Data Popular, apenas 5% da população brasileira fala inglês. É pouco, se [...]
Ver mais