Edição nº 1134 19.08 Ver ediçõs anteriores

Projeto de Flávio Bolsonaro pode devastar 167 milhões de hectares

Projeto de Flávio Bolsonaro pode devastar 167 milhões de hectares

O projeto de lei 2.362/2019, assinado pelos senadores Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e Márcio Bittar (MDB-AC) pode ser uma bomba para o que resta da vegetação nativa brasileira. Segundo uma análise realizada pelo pesquisador Gerd Sparovek, professor titular da Universidade de São Paulo (USP-Esalq) e repassada à ONG WWF Brasil, a proposta pode desproteger 167 milhões de hectares de vegetação nativa no País – uma área que corresponde a 20% de todo o território brasileiro. O projeto revoga a obrigatoriedade de se manter parte da vegetação nativa nas propriedades rurais, o que é chamado de “reserva legal”. Na edição atual do código de proteção, de 2012, ficou estabelecido que se deve preservar, na Amazônia, 80% da área de floresta, e 35% no cerrado. Em outras regiões, esse percentual é de 20%. Hoje, o Brasil tem 63% de suas terras cobertas por florestas, o que o garante a 20ª posição entre os países com maior índice de vegetação nativa no mundo.

(Nota publicada na Edição 1119 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Whiskas promove adoção e castração de gatos de rua

O ditado diz que os gatos têm sete vidas. Mas para muitos dos bichanos, a única vida que possuem é triste, sem lar, entregue a própria [...]

Americanas leva curso de empreendedorismo para Amazônia

Decorrente de uma parceria firmada com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em 2018, a Lojas Americanas está promovendo alternativas [...]

Alemanha bloqueia R$ 156 milhões para projetos ambientais no Brasil

Em junho, Jair Bolsonaro celebrou um acordo histórico: o trato de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia, que já era discutido há duas décadas. A decisão, no entanto, pode estar em risco. Após uma série de atritos envolvendo países europeus e o Brasil, por sua postura inerte em relação ao avanço do […]

McDonald’s quer McLanche feliz mais saudável

A Arcos Dorados, franqueadora master do McDonald’s para América Latina, decidiu repaginar o cardápio de um de seus principais itens: o [...]

Desmatamento na Amazônia cresce 278% em julho

A exoneração de Ricardo Galvão, diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), no dia 2 de agosto, não foi suficiente [...]
Ver mais