Giro

Proibição de despejos que protegeu milhões de lares na pandemia expira nos EUA

Proibição de despejos que protegeu milhões de lares na pandemia expira nos EUA

Ameaça - AFP/Arquivos

As proteções contra despejos expiraram neste domingo(1) para milhões de americanos que podem ficar desabrigados em questão de dias. A ameaça mobiliza esforços para desbloquear bilhões em assistência ao aluguel.

Os inquilinos foram protegidos do despejo por quase um ano como parte de uma moratória do governo destinada a manter as pessoas em suas casas durante a pandemia de covid-19.

Mas os congressistas não prorrogaram essas proteções e apenas 3 bilhões de dólares em ajuda chegaram às casas dos americanos, dos 25 bilhões alocados para estados e municípios no início de fevereiro.

“Devemos ser compassivos. Devemos ajudar. E se esse dinheiro estiver lá, devemos usá-lo para os fins pretendidos”, disse o senador democrata Joe Manchin à CNN.



Em alguns estados, mais de um quarto dos locatários estão com aluguéis atrasados, segundo o Centro de Orçamento e Política de Prioridades.

Os estados do sul estão entre os mais afetados. Nacionalmente, cerca de 16% das famílias americanas devem aluguel, quase o dobro das que estavam em dívida antes da pandemia.

As proteções expiraram à meia-noite de sábado, dois dias depois que a Casa Branca anunciou que não poderia renovar legalmente a moratória.

Os republicanos se opuseram aos esforços democratas de estender a proibição até meados de outubro, e a Câmara dos Representantes suspendeu as férias de verão na sexta-feira sem renová-la.

A congressista democrata Alexandria Ocasio-Cortez culpou o governo do presidente Joe Biden por esperar até o último minuto para pedir uma ação do Congresso.

Ela acrescentou que é injusto expulsar pessoas quando bilhões de dólares em ajuda não foram usados (o Congresso aprovou um total de 46 bilhões de dólares) e pediu uma votação imediata para estender a moratória.

“Não podemos expulsar as pessoas de suas casas enquanto nossa parte no trato não foi cumprida”, disse ele à CNN.

Ao contrário de outras ajudas relacionadas à pandemia que foram distribuídas de Washington, neste caso, estados, condados e cidades foram responsáveis pela criação de programas para distribuir assistência aos inquilinos.

A moratória de despejo e outras proteções impediram que cerca de 2,2 milhões de solicitações de despejo fossem concluídas desde março de 2020, disse Peter Hepburn, pesquisador do Laboratório de Despejo da Universidade de Princeton.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago