Geral

Procuradoria aprova cota para negros, pardos e índios no concurso para promotor

O Órgão Especial do Ministério Público de São Paulo aprovou a instituição de cota racial para negros, pardos e índios no próximo concurso público para o ingresso na carreira de promotor de Justiça.

O Órgão Especial é colegiado de cúpula da Instituição. A decisão acolhe proposta do procurador-geral de Justiça Gianpaolo Smanio.

De acordo com a proposta da Procuradoria-Geral de Justiça, referendada pelo colegiado, 20% dos cargos do próximo concurso serão destinados aos cotistas.

Também haverá cota de 5% para portadores de deficiência física.



De acordo com o procurador-geral de Justiça o próximo concurso deve proporcionar o ingresso de um total de 67 novos promotores de Justiça na carreira.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel