Ciência

Primeira saída espacial 100% feminina será na quinta ou na sexta-feira

Primeira saída espacial 100% feminina será na quinta ou na sexta-feira

A astronauta Jessica Meir antes de sua partida para a ISS em 25 de setembro de 2019 de uma base em Baikonur, Casaquistão - AFP

Depois de ser cancelada em março por falta de roupas espaciais nos tamanhos adequados, a primeira caminhada espacial de duas mulheres astronautas finalmente acontecerá na quinta ou na sexta-feira, anunciou a Nasa nesta terça (15).

As americanas Christina Koch e Jessica Meir sairão juntas da Estação Espacial Internacional (ISS) para o espaço para substituir um sistema de recarga de baterias elétricas.

Muitas mulheres astronautas participaram em caminhadas espaciais fora da ISS, mas sempre com um homem. Em março a Nasa anunciou que pela primeira vez duas mujeres, Christina Koch e Anne McClain, formariam uma equipe para sair.

Poucos dias antes, um companheiro, Nick Hague, teve que substituir Anne McClain no programa da saída, porque a bordo do laboratório orbital havia somente uma roupa de tamanho adequado pronta para ser usada para as duas mulheres, o que gerou muitas críticas pelo despreparo da agência espacial.

Passados esses meses, Anne McClain está de volta à Terra e Jessica Meir se uniu em setembro à tripulação da EEI. A Nasa havia decidido inicialmente programar sua saída em 21 de outubro, mas decidiu antecipar nessa semana depois de ter adiado outras caminhadas espaciais.

A ISS conta atualmente com seis tripulantes: três americanos (Christina Koch, Jessica Meir, Andrew Morgan), dois russos (Alexander Skvortsov, Oleg Skripochka) e o italiano Luca Parmitano.

As saídas espaciais duram horas e são relativamente frequentes. Elas são feitas para realizar trabalhos de manutenção na estação, colocada na órbita da Terra em 1998 e alimentada por grandes painéis solares.