Finanças

Primeira criptomoeda brasileira entra para o Mercado Bitcoin

Crédito: Reprodução/WiBX

Pioneira no Brasil, a WiBX conta com uma rede de negócios que vai desde de a negociação no mercado de criptomoedas até um programa de fidelização com grandes marcas (Crédito: Reprodução/WiBX)

A WiBX, primeira criptomoeda brasileira, será listada no Mercado Bitcoin, que receberá depósitos para o ativo a partir da próxima segunda-feira (13) e iniciará o trading na terça-feira (14).

O Mercado Bitcoin é o maior Exchange de negociação de criptomoedas e ativos alternativos da América Latina, com uma base de 1,9 milhão de clientes e mais de R$ 12 bilhões negociados desde 2013. Por sua vez, lançada há pouco mais de um ano, a WiBX é um utility token que pode ser trocada por produtos e serviços através da plataforma Wiboo, além de dinheiro no criptomercado, onde, desde fevereiro, pode ser negociada.

+ Bitcoins estão em alta na América do Sul mesmo com queda global nas negociações
+ A Moeda do ganha-ganha
+ Menos bitcoins, maior valor?

Essas utility tokens podem ser adquiridas através da plataforma da empresa, que conta com uma porção de companhias parceiras e oferecem serviços por meio da rede. Os usuários que baixam o aplicativo podem compartilhar, curtir ou recomendar as campanhas das marcas e receber esses bônus que podem ser trocados em produtos, serviços ou dinheiro no Mercado Bitcoin.

“Essa era uma listagem muito aguardada pela comunidade que a Wiboo desenvolveu desde o lançamento do token e nós acreditamos muito no potencial de fortalecimento da plataforma, por isso estamos confiantes em iniciar essa negociação”, explicou Fabrício Tota, diretor do Mercado Bitcoin, através de nota.

“Estamos levando a economia real para o universo dos criptoativos, introduzindo neste ecossistema clientes institucionais, além de novas pessoas. A robustez, segurança e liderança de uma Exchange como o Mercado Bitcoin são fundamentais para alavancar e conectar esses ‘mundos’”, afirmou Pedro Alexandre, CEO da WiBX.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel