Giro

Primeira chamada entre Biden e um líder estrangeiro será com Trudeau

Primeira chamada entre Biden e um líder estrangeiro será com Trudeau

O premier canadense, Justin Trudeau, será o primeiro líder estrangeiro com quem o presidente americano, Joe Biden, vai falar - AFP/Arquivos

O primeiro telefonema do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para um líder estrangeiro será ao primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse nesta quarta-feira (20) a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

“Seu primeiro telefonema a um líder estrangeiro será na sexta-feira com o primeiro-ministro Trudeau”, disse Psaki em sua primeira coletiva de imprensa.

Ela disse que os dois discutiriam a “importante relação com o Canadá” e a decisão do governo Biden de deter a construção do oleoduto Keystone entre Canadá e Estados Unidos.

Este projeto, apoiado por Ottawa, mas criticado pelos ambientalistas, foi lançado em 2008, cancelado pela primeira vez pelo democrata Barack Obama por razões ambientais e depois retomado pelo republicano Donald Trump por razões econômicas.



A revogação do decreto de seu antecessor foi uma das promessas de campanha de Biden, como parte de seu plano para combater as mudanças climáticas.

Psaki disse que Biden reservará suas primeiras conversas para “sócios e aliados” dos Estados Unidos.

“Ele acredita que é importante reconstruir estas relações e enfrentar os desafios e as ameaças que enfrentamos no mundo com SolarWinds”, disse, referindo-se a um ciberataque maciço detectado em dezembro nos Estados Unidos e atribuído pelos serviços de Inteligência americana à Rússia.

Trump, cujo mandato foi marcado por tensas relações com os aliados tradicionais de Washington, acusou a China de ser a origem desta invasão ao software do governo americano e de milhares de empresas privadas.

Por enquanto, não se avalia nenhum contato com o presidente russo, Vladimir Putin, acrescentou Psaki.

Consultada sobre um eventual contato de Biden com o contraparte brasileiro, Jair Bolsonaro, aliado ideológico de Trump, com visões contrárias às de Biden sobre o aquecimento global, Psaki disse não ter “nada a antecipar”.

“Mas estou certa de que teremos mais para discutir sobre o Brasil nos próximos meses”, acrescentou.

Bolsonaro, que foi o último presidente do grupo de países industrializados e emergentes do G20 a cumprimentar Biden, se disse “empenhado e pronto” para trabalhar com o novo presidente americano pelo bem das duas nações.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel