Economia

Previdência e abertura econômica serão pautas de Bolsonaro em Davos

Junto dos ministros Paulo Guedes e Sérgio Moro, Bolsonaro falará sobre mudanças na economia e projeções de investimentos

Previdência e abertura econômica serão pautas de Bolsonaro em Davos

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, em 14 de novembro de 2018 em ato em Brasília - AFP

Aprovação da Previdência, ajuste das contas públicas, autonomia do Banco Central e a abertura da economia brasileira deverão ser as principais pautas do presidente Jair Bolsonaro (PSL), no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na próxima semana. Esta será a primeira agenda internacional do presidente.

Segundo matéria do jornal Estado de S.Paulo, um rascunho do discurso de Bolsonaro, que deverá falar por aproximadamente 30 minutos, já está pronto. A versão final será definida neste fim de semana, com auxílio do ministro da Economia, Paulo Guedes, que, junto com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, também participará da programação em Davos.

Um dos destaques será a abertura do País para novos negócios. No texto, Bolsonaro afirmará que não haverá empecilhos para acordos bilaterais, desde que tragam resultados para o Brasil, e que tratará os parceiros comerciais sem viés ideológico.

Já Paulo Guedes deverá defender o projeto da reforma da Previdência e os seus resultados para o equilíbrio das contas nacionais nos próximos anos e o combate de privilégios.

Também serão apresentadas metas para os próximos anos, como a de aumentar a corrente de comércio de 22% do PIB para 30% até 2020 e dobrar, em quatro anos, o porcentual que o País investe em ciência e tecnologia, hoje em 1% do PIB. A redução de impostos também está entre as metas.