Geral

Presos rebelados causam incêndio e fazem 14 reféns em CDP de Taubaté

Dois agentes penitenciários e 12 integrantes da Pastoral Carcerária foram tomados como reféns durante uma rebelião de presos, na tarde desta quarta-feira, 8, no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taubaté, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Os detentos amotinados incendiaram roupas de cama e depredaram parte das instalações. O Grupo de Intervenção Rápida (GIR), força especializada em conflitos da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), estava no interior da unidade em prontidão para tentar conter a rebelião no fim da tarde.

De acordo com a SAP, os distúrbios tiveram início por volta das 15 horas, quando os dois agentes foram tomados como reféns. Os membros da pastoral carcerária, que estavam no presídio para dar assistência religiosa aos detentos, também foram dominados. Ainda segundo a pasta, às 17h30, a direção do CDP conversava com os amotinados a fim de que cessassem o “ato de insubordinação”. Não havia informações sobre pessoas feridas.

Moradores vizinhos da unidade disseram ter ouvido barulhos de explosão e, em seguida, visto colunas de fumaça escura saindo da unidade. No fim da tarde, parentes dos presos se aglomeraram na entrada do estabelecimento em busca de informações. Um helicóptero da Polícia Militar sobrevoava o presídio.

O CDP está superlotado, com quase o dobro da população carcerária que comporta. A capacidade é para 844 detentos, mas atualmente a unidade abriga 1.521.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança