Mundo

Presidente separatista catalão será julgado por desobediência

Presidente separatista catalão será julgado por desobediência

Quim Torra - AFP/Arquivos

O presidente regional da Catalunha, Quim Torra, pró-independência, será julgado por desobediência por não remover símbolos separatistas dos prédios do governo, conforme ordenado pela autoridade eleitoral espanhola, informou o sistema judiciário nesta sexta-feira.

A promotoria pediu nesta semana a inegibilidade por 20 meses do líder da independência, o que o desqualificaria para a presidência regional.

A data do julgamento será anunciada mais tarde.

Em entrevista ao jornal Público, o presidente catalão acredita que a abertura deste julgamento “é a confirmação de uma vontade política de ganhar nos tribunais o que o Estado não ganha nas urnas”.

“Sim, eu desobedeci”, reconhece Torra, justificando essa desobediência em nome da “liberdade de expressão”.