Política

Presidente não adiantou possibilidade de demitir diretor do INPE, diz porta-voz

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira, 21, que o presidente Jair Bolsonaro não adiantou a ele qualquer informação sobre a possibilidade de demissão do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão.

Na semana passada, o presidente criticou o órgão pela divulgação dos dados que mostram alta do desmatamento na Amazônia. Na última sexta, ele afirmou que os dados eram mentirosos e acusou Galvão de estar a “serviço de alguma ONG”.

No fim de semana, o presidente afirmou que o desmatamento precisa ser combatido e não ser usado para “fazer campanha contra o Brasil” porque publicar dados alarmantes “prejudica” o País.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Galvão afirmou que o presidente fez “comentários impróprios” e “ataques inaceitáveis” que mais parecem “conversa de botequim” e disse que a atitude dele foi “pusilânime e covarde”. O pesquisador ainda desafiou o presidente a repetir os comentários olhando nos olhos dele e disse que não pediria demissão.