Economia

Presidente eleito da Argentina diz que não solicitará mais empréstimos ao FMI

O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, anunciou nesta terça-feira que não solicitará ao Fundo Monetário Internacional (FMI) uma parcela pendente de US$ 11 bilhões do empréstimo de US$ 57 bilhões concedido pela organização ao país em 2018.

“Tenho um problemão e vou pedir mais dinheiro?”, questionou Fernández em uma entrevista. “Se você tem um problema porque está muito endividado, acredito que a solução não é continuar se endividando”, acrescentou.

Fernández já havia confirmado na semana passada, em uma conversa por telefone com diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, que está disposto a cumprir com os compromissos assumidos com o FMI, mas afirmou que não aceitará mais ajuste fiscal e que sua intenção é renegociar as metas do acordo.

“Eu não quero assinar acordos que não vamos cumprir. Esses acordos foram assinados por [Mauricio] Macri. Ele assinou um, dois, três, e não cumpriu nenhum”, declarou Fernández nesta terça-feira. Fonte: Associated Press

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?