Ciência

Presidente chinês felicita os astronautas que abrem “novos horizontes”

Presidente chinês felicita os astronautas que abrem “novos horizontes”

Lançamento do foguete Longa Marcha-2F, com a cápsula Shenzhou-12 e uma tripulação de três astronautas, da base de Jiuquan, no deserto de Gobi, em 17 de junho de 2021 - AFP

O presidente Xi Jinping felicitou nesta quarta-feira (23) os três astronautas que estão construindo a estação espacial chinesa e abrem “novos horizontes para a humanidade”.

A missão com os três homens decolou na quinta-feira da semana passada do deserto de Gobi (noroeste da China). A cápsula se acoplou ao Tianhe, o único dos três módulos da estação espacial que já está em órbita.

Eles permanecerão no espaço durante três meses. O sucesso da missão, a Shenzhou-12, é uma questão de prestígio para Pequim, que em 1º de julho celebrará o centenário do Partido Comunista da China (PCC).

“Construir uma estação espacial é um marco para programa espacial chinês”, afirmou Xi Jinping aos astronautas em uma conversa por vídeo a partir do Centro de Controle Aeroespacial de Pequim e exibida pela televisão.



“Esta contribuição abre novos horizontes para a humanidade no uso pacífico do espaço. Vocês são os representantes dos inúmeros trabalhadores que, nesta nova era, lutam pelo desenvolvimento da indústria aeroespacial chinesa”, completou.

Xi Jinping também perguntou aos três astronautas sobre sua saúde e as condições de trabalho. Ele disse que o trio “conquistou o coração” do povo chinês.

O astronauta Tang Hongbo, de 45 anos, que está em sua primeira viagem ao espaço, disse que se adaptou rapidamente à vida com gravidade zero.

“A comida, a vida cotidiana, as condições de trabalho… está tudo bem. Também fizemos videochamadas com nossas famílias. Gosto de viver em nossa pequena casa no espaço”, declarou.

O comandante da missão é o veterano Nie Haisheng, de 56 anos, que está em sua terceira viagem ao espaço. “Estamos muito orgulhosos do nosso partido e da pátria”, disse ao presidente.

Os três astronautas são membros do exército chinês.

“Esta é minha segunda missão espacial. Sento que desta vez a missão é ainda mais importante e é uma grande honra”, afirmou o astronauta Liu Boming, de 54 anos, que participou da Shenzhou-7 (2008).

Após a conclusão, a estação, chamada em inglês de CSS (Chinese Space Station) e em chinês de Tiangong (“Palácio Celestial”), terá um tamanho similar ao da antiga estação soviética Mir (1986-2001). A vida útil será de pelo menos 10 anos.

Shenzhou-12 é o terceiro dos 11 lançamentos necessários para construir a estação entre 2021 e 2022. A China prevê quatro missões tripuladas.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago