Política

Presidência da Câmara nega haver decisão sobre galerias abertas em votação

A assessoria de imprensa da Presidência da Câmara negou, nesta terça-feira, 24, que o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tenha decidido liberar as galerias do plenário para militantes acompanharem a votação da denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

Pouco antes do fechamento deste texto, líderes da oposição tinham anunciado, em entrevista coletiva, que Maia tinha se comprometido a liberar parte das galerias do plenário para que manifestantes favoráveis à saída de Temer acompanhassem a votação.

Segundo o líder do PSB, Julio Delgado (MG), a galeria seria dividida em três espaços: um para imprensa, um para militantes contra Temer e outra para militância favorável ao presidente. Na votação da primeira denúncia, as galerias estavam fechadas.

A Presidência da Câmara, o Departamento de Polícia Legislativa (Depol) informou que, por enquanto, as galerias serão abertas apenas para jornalistas.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?