Economia

Preços de bens de capital sobem 0,80% no IPP de março, afirma IBGE

Os bens de capital ficaram 0,80% mais caros na porta de fábrica em março, segundo os dados do Índice de Preços ao Produtor (IPP), que inclui a indústria extrativa e de transformação, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 27. O resultado foi o mais alto entre as categorias de uso, após os preços terem ficado 0,27% menores em fevereiro. Os bens intermediários subiram 0,32% em março, ante uma queda de 0,37% no mês anterior.

Já os preços dos bens de consumo recuaram 0,44%, após queda de 0,61% em fevereiro. Dentro dos bens de consumo, os bens duráveis tiveram elevação de 0,37%, após uma estabilidade no mês anterior. Os bens de consumo semiduráveis e não duráveis recuaram 0,69%, ante queda de 0,79% em fevereiro.

A alta de 0,09% do IPP em março teve contribuição de 0,07 ponto porcentual de bens de capital; 0,18 ponto porcentual de bens intermediários e -0,16 ponto porcentual de bens de consumo. No âmbito dos bens de consumo, -0,19 ponto porcentual foi resultado da queda de preços observada nos bens de consumo semiduráveis e não duráveis e 0,03 ponto porcentual dos bens de consumo duráveis.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel