Giro

Praias enchem no fim de semana e Prefeitura do Rio reboca 539 veículos na orla

Crédito: Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro

Estacionamento na orla de praias do Rio de Janeiro passa a ser proibido nos fins de semana (Crédito: Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro)

Nos dois dias de um fim de semana de céu azul e temperaturas elevadas no Rio, a prefeitura carioca, por meio da Secretaria de Ordem Pública, rebocou 539 veículos que estacionaram na orla. Além disso, 690 pessoas foram multadas por motivos ligados à proibição, que vale aos sábados, domingos e feriados, numa tentativa de evitar aglomerações no contexto de pandemia. Apenas moradores e usuários de vagas especiais têm direito a estacionar.

As praias ficaram cheias no fim de semana, especialmente neste último domingo de verão, cujo clima já anunciava a estação que está por vir.

+ Cariocas voltam às praias apesar de alta de casos de covid-19
+ Justiça determina fechamento de hotéis e praias de Búzios

Durante o dia, a Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano, vinculada à pasta de Fazenda, percorreu algumas praias para fiscalizar se os comerciantes ali presentes poderiam estar trabalhando. Foram identificadas 25 barracas irregulares e aplicadas dez multas.

Desde o início de junho, a Guarda Municipal já registrou 10.019 infrações sanitárias. A maior parte – 82% – foi pelo não uso de máscaras. Outro foco são as aglomerações em estabelecimentos comerciais.

O Rio é a capital com maior letalidade pela covid-19 no País. Neste domingo, o prefeito eleito Eduardo Paes (DEM) anunciou que assinou termo de cooperação com o governador paulista João Doria (PSDB) para adquirir a vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantã em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Ele vai apresentar no dia 28 deste mês, ainda antes de assumir, um pacote de medidas voltado para controlar a pandemia.

Apesar de ter divulgado o acordo com Doria, Paes afirma que conta com um plano nacional de imunização.

No âmbito estadual, o governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), tem acenado ao presidente Jair Bolsonaro ao dizer que é “politicagem” adquirir vacinas específicas antes da aprovação pela Anvisa.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel