Giro

Postura de dono da Havan incomoda empresários que apoiam Bosonaro, diz site

Crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Luciano Hang teria planos de se candidatar ao Senado por Santa Catarina (Crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado)



A proximidade e intensidade do apoio de Luciano Hang, dono da Havan, ao governo teria afastado publicamente alguns empresários do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Embora ainda apoiem Bolsonaro, alguns empresários criticam as posturas adotadas por Hang, segundo Guilherme Amado, do Metrópoles.

Entre os incomodados estaria o dono da Centauro, Sebastião Bomfim, um dos primeiros empresários a declarar apoio ao atual presidente. Bomfim deixou o Brasil 200, grupo de discussão econômica de empresários bolsonaristas, quando o presidente do grupo, Gabriel Kanner, criticou Bolsonaro pela saída de Sergio Moro.

+ Mourão minimiza isolamento de Bolsonaro no G-20 e elogia discurso do presidente
+ Bolsonaro comete gafe e troca o nome de John Kerry por Jim Carrey; assista

Empresários bolsonaristas estariam insatisfeitos, pois a postura de Hang, indiciado no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, seria benéfica apenas para ele mesmo. Isso porque Hang teria planos de se candidatar ao Senado por Santa Catarina em 2022.




Entre as posturas de Hang estão a briga judicial para manter um vídeo pró-cloroquina no YouTube e o vídeo em que acusou Renan Calheiros antes de seu depoimento à CPI. Hang foi orientado, por executivos da Havan, a descolar sua imagem de Bolsonaro em setembro deste ano.