Economia

Porta-voz: presidente não intervirá em juros dos bancos estatais

O porta-voz do Planalto, Otávio Rêgo Barros, disse nesta segunda-feira (29) que o presidente Jair Bolsonaro “não quer” e “não irá intervir” em qualquer aspecto relacionado a política de juros de bancos estatais. “Obviamente que o presidente não quer e não intervirá em aspectos relacionados a juros nos bancos que estão em tese sob o guarda-chuva do governo”, respondeu a jornalistas após ser perguntado sobre o episódio ocorrido em Ribeirão Preto, onde Bolsonaro fez um apelo pela redução dos juros do Banco do Brasil para o fomento ao crédito rural.

A declaração foi dirigida ao presidente do BB, Rubem Novaes, na abertura da feira Agrishow. “Apelo, Rubem (Novaes), para seu coração e patriotismo, que esses juros caiam um pouco mais”, afirmou Bolsonaro. O porta-voz disse ainda que o presidente fez o comentário “num ambiente muito amigável”, e que se a fala foi criticada foi uma “falta de oportunidade de evitar a crítica”.

“Quando presidente fez esse comentário com presidente do Banco do Brasil foi um comentário num ambiente muito amigável”, disse Barros.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel