Porsche 911 Speedster em versão para poucos e bons

Porsche 911 Speedster em versão para poucos e bons

Para comemorar o aniversário de 70 anos, a Porsche Sports Cars colocou em produção uma edição limitada do modelo 911 Speedster com 510 cavalos e motor boxer 4.0 de seis cilindros. O veículo é uma homenagem ao clássico modelo 356, fabricado em 1948 e cobiçado por todos os fãs de veículos esportivos. Serão produzidas apenas 1948 unidades na fábrica da Porsche em Zuffenhausen, na Alemanha. O acabamento interno é todo em couro preto, mas o comprador pode customizar o carro com elementos clássicos dos carros de 1950 e 1960 nas cores conhaque e dourado. O novo 911 ainda vem com um relógio exclusivo desenvolvido pela Porsche Design. A edição limitada do esportivo chega ao mercado doméstico alemão por € 269,2 mil (R$ 1,2 milhão).

(Nota publicada na Edição 1120 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Viagem (milionária) ao fundo do mar

O mundo submarino é lindo e fascinante. O genial escritor francês Julio Verne sabia bem disso, quando criou o clássico 20 mil Léguas [...]

Eternamente clássico

A Cutler and Gross não precisou de muito tempo para se firmar como uma das grifes de óculos de luxo mais reconhecidas do mercado [...]

Elegância aos seus pés

No mundo dos sapatos masculinos, poucas marcas têm tanto prestígio e respeito quanto a Berluti. Afinal, são exatos 125 anos de [...]

Chanel em dose tripla

Que mulher não ganha um brilho nos olhos diante de qualquer peça Coco Chanel? E se, em vez de uma, forem três peças? É o que propõe a [...]

Mixologia por delivery

A quarentena que mantém bares fechados em todo o mundo está levando muita gente a se arriscar na coquetelaria para preparar, em casa, [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.