Negócios

Porque a Delta está acabando com cadeiras reclináveis (e isso não tem nada a ver com dinheiro)

A medida afeta pouco menos de 10% da frota da empresa e servirá de teste para uma possível mudança na aviação comercial

Porque a Delta está acabando com cadeiras reclináveis (e isso não tem nada a ver com dinheiro)

De 2000 a 2017, o espaço médio entre cadeiras de avião diminuiu cerca de 10cm, sempre sob a justificativas das aéreas de colocar mais pessoas por voo, causando a desconfortável situação de torcer para que a pessoa que senta a sua frente não reclinar o banco e encolher consideravelmente o já diminuto espaço do seu assento.

Eis então que a Delta Air Lines anunciou que 62 de seus aviões – quase todos operam em rotas curtas onde a chance de dormir no trajeto é menor – deixarão de oferecer cadeiras reclináveis. A medida afeta pouco menos de 10% da frota da empresa, e servirá de teste para algo que pode significar um enorme mudança na aviação comercial.

Não, a mudança da Delta nada tem a ver com dinheiro. A companhia afirma que a medida é 100% voltada para a satisfação do cliente, e declara isso amparados na ciência. Nos anos 1980, um estudo sobre o ângulo de cadeiras e seu efeito no corpo humano quando dormindo mostrou que um “sono adequado” só é garantido a partir de uma reclinação de 40 graus. No caso das cadeiras reclináveis de avião, o número não chega a 17,5 graus, longe no número ideal, evitando que pessoas consigam dormir bem ou de maneira profunda no avião. O número “ mágico” só é atingido em cadeiras de classe executiva ou primeira classe, uma parcela ínfima dos assentos.

Apesar de em um primeiro momento parecer que a Delta está tomando uma decisão negativa, o amparo científico mostra que existe lógica na decisão. De maneira mais prática, agora os passageiros da companhia não precisarão mais se preocupar o quanto a pessoa da frente irá se reclinar, consequentemente diminuindo seu espaço pessoal

Veja também

+ Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno
+ Passo a passo: saiba como cadastrar e usar a CNH digital
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?