Blogs e Colunas

Por que a Lush vai fechar as portas no Brasil de novo

Por que a Lush vai fechar as portas no Brasil de novo

Loja da Lush em São Paulo: 928 unidades em 49 países

Quatro anos após ter reiniciado suas atividades no Brasil, a empresa britânica de cosméticos de luxo Lush está fechando as portas de novo. Em um comunicado divulgado no início da tarde desta segunda-feira (14), a Lush informa que “apesar do crescente aumento de vendas, a alta carga tributária e a prolongada recessão econômica, somados à instabilidade política, tornaram impossível à Lush continuar investindo e lucrar no País”. Segundo o comunicado, a fábrica e as cinco lojas vão encerrar suas atividades no próximo dia 20 de junho, e a loja virtual vai operar até 31 de agosto.

Lush
Sandra Isper Rocha trouxe a Lush ao País em 1999 (Crédito:Gabriel Reis)

É a segunda vez que a Lush não tem sucesso no Brasil. A primeira incursão acabou na Justiça. A empresária paulistana Sandra Isper Rocha foi a representante da marca por aqui. Em 1997, um amigo que havia viajado para a Inglaterra presenteou Sandra com um sabonete da marca. O presente agradou tanto que ela quis trazer os produtos da empresa para o País, o que conseguiu após dois anos de tratativas.

Inaugurada em 1999, a Lush chegou a ter 25 lojas no País e a faturar R$ 10 milhões por ano. No entanto, desentendimentos entre os sócios, que começaram em 2004, levaram ao fechamento das lojas no ano seguinte. Em 2007, Sandra desistiu de tentar um acordo amigável e processou os ingleses, pleiteando uma indenização de R$ 80 milhões. O processo havia sido extinto por perda de prazo, mas Sandra conseguiu uma reversão da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ), no início deste ano. Agora, a situação volta a ficar indefinida. A Lush informou que a disputa judicial não interfere na decisão de fechar as portas.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?