Sustentabilidade

Poluição ‘está nos matando’: capital indiana não consegue respirar

Poluição ‘está nos matando’: capital indiana não consegue respirar

Bahanjan Lal, um motorista de mototáxi que sofre de doença pulmonar, na frente do Parlamento indiano em Nova Délhi, em 18 de novembro de 2021 - AFP

Há 30 anos, ele percorre de mototáxi as ruas de Nova Délhi, uma das cidades mais poluídas do mundo. Bhanjan Lal tosse sem parar e sofre de uma doença pulmonar crônica atribuída ao ar tóxico da capital indiana.



“A poluição me causa muitos problemas, (especialmente) na garganta”, comenta Bhanjan Lal, sentado em seu mototáxi.

Lal circula todos os dias no intenso trânsito de Nova Délhi, inclusive no inverno, quando a poluição está em seu nível mais alto e a megalópole de 20 milhões de habitantes está envolta em uma densa névoa tóxica.

“Não sei de onde virá a solução para essa poluição que nos mata”, disse, por sua vez, Vijay Satokar. Para este morador da capital, Nova Délhi parece uma “câmara de gás”.

A capital indiana costuma liderar a classificação mundial das capitais com a pior qualidade do ar.



Os níveis de partículas finas do PM2,5 – cujo diâmetro é inferior a 2,5 micrômetros e que são especialmente prejudiciais à saúde – atingiram na semana passada mais de 30 vezes o limite máximo diário estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Emissões de fábricas, gases de automóveis e fumaça de incêndios agrícolas em estados próximos formam uma névoa amarelada.

Algumas medidas das autoridades para conter a poluição, como a campanha que sugere aos motoristas que desliguem o motor do veículo nos sinais, não surtem qualquer efeito.

– Confinamento antipoluição? –

Esta semana, o governo local tomou uma medida drástica, ao ordenar o fechamento temporário de seis das 11 centrais de carvão ao redor de Délhi.

Também fechou as escolas até novo aviso, pediu aos funcionários que trabalhem de casa e proibiu a circulação de caminhões, exceto no caso dos que transportam itens essenciais, até a próxima semana.

As autoridades rejeitaram, porém, o conselho do Tribunal Supremo de ordenar um “confinamento por poluição”.

Na Índia, a poluição é responsável por mais de um milhão de mortes por ano e, de acordo com um estudo recente da Universidade de Chicago, a poluição do ar pode reduzir em mais de nove anos a expectativa de vida de quatro indianos a cada dez.

O poder público evita, no entanto, enfrentar os problemas de fundo, em um contexto no qual o consumo nacional de carvão quase duplicou na última década.

Na última conferência sobre o clima, a COP26, realizada na cidade escocesa de Glasgow, a Índia se opôs a se comprometer com restrições mais ambiciosas em relação aos combustíveis fósseis e ao uso de carvão, que impulsiona sua economia.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?