Giro

Polícia Federal investiga fraudes em clubes de tiro em São Paulo


A Polícia Federal (PF) realizou hoje (24) uma operação para fiscalizar 130 clubes de tiro no em 72 cidades do estado de São Paulo. Desde de fevereiro de 2019 são investigadas suspeitas de fraudes nos laudos que atestam a capacidade dos interessados em obter o registro de armas de fogo. Os documentos são emitidos pelos instrutores credenciados pela PF.

Durante a ação foram encontrados indícios de fraude em pelo menos dez estabelecimentos. Foram apreendidos laudos assinados, mas com o conteúdo em branco. Está sendo apurada a prática de conluio entre os instrutores que e os clubes de tiro para emitir os documentos de forma fraudulenta.

Para ter uma arma de fogo registrada o interessado deve se submeter a um teste de conhecimento técnico que será avaliado por um instrutor credenciado. O candidato deve comprovar que é capaz de manusear a arma de forma segura.

Além da abertura de inquérito para apurar os crimes de falsidade ideológica e formação de quadrilha, a Policial Federal vai repassar os resultados da ação de hoje para o Exército, responsável por conceder registro aos clubes.