Economia

PMDB nunca foi partido de reformas ou da economia de mercado, diz Gustavo Franco

O PMDB, do presidente Michel Temer, nunca foi um partido de reformas ou de economia de mercado, mas diante do “consenso de fracasso da nova matriz econômica”, a legenda teve que colocar essa pauta na agenda, mesmo dentro de algumas limitações, disse o ex-presidente do Banco Central (BC), Gustavo Franco – hoje estrategista-chefe da gestora Rio Bravo. Segundo ele, houve um casamento de conveniência entre a área política e econômica.



“As reformas foram propostas, mas foram menos contundentes do que poderiam ter sido”, disse Franco em palestra no Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais, organizado pela B3 na cidade de Campos do Jordão (SP). “As ambições já eram limitadas, mas não por conta da área econômica”, afirmou.

O economista disse que, mais do que a pior crise vivida pelo País, essa pode ser a mais “irritante”, já que, segundo ele, foi provocada por uma política econômica errada. “Em 2019 vamos começar tudo isso de novo. Vamos ter que discutir tamanho do Estado, estabilidade do funcionário público. Tudo tem mérito, mas são decisões difíceis”, afirmou. A dúvida, segundo ele, é como o mundo político vai articular com o descompasso econômico.


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022