Economia

Planejamento prevê aumento de R$ 1,466 bi com abono e seguro-desemprego

A previsão de gastos com o pagamento do abono salarial e seguro-desemprego em 2017 subiu R$ 1,466 bilhão, de acordo com o relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas divulgado nesta segunda-feira, 22, pelo ministério do Planejamento. A previsão de gastos com essas despesas subiu de R$ 57,44 bilhões para R$ 58,90 bilhões.

O relatório previu um aumento de R$ 3,697 bilhões das despesas em relação à avaliação anterior feita em março. Há uma previsão de aumento de R$ 486 milhões com o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC). A nova estimativa de despesas levou em consideração, no entanto, uma redução da previsão de gastos com o pagamento dos benefícios da previdência. A previsão dessas despesas, as maiores do Orçamento, caíram de R$ 560,56 bilhões para R$ 559,76 bilhões.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km