Economia

Conheça o Pix, sistema que pode acabar com o TED e DOC

Crédito: Divulgação/Banco Central

A nova modalidade de pagamento terá vantagem sobre os produtos convencionais. Além do tempo de transação, o custo será um grande diferencial. (Crédito: Divulgação/Banco Central)

O Pix, sistema de pagamento instantâneo, começará a funcionar no próximo dia 16 de novembro. Desenvolvido pelo Banco Central (BC), o número de usuários cadastrados já ultrapassou a marca de 50 milhões. Descubra como funciona e para que serve essa modalidade que vai mexer com os tradicionais TED e o DOC.

+ BC informa que 50 milhões de chaves já foram cadastradas no Pix
+ Pix poderá ser usado para recolhimento do FGTS

Qual a diferença entre o Pix, o TED e o DOC?

A primeira diferença encontrada é na maneira de realizar uma transferência: pelo Pix, no lugar dos dados convencionais da conta bancária, o novo método de pagamentos usará chaves, que podem ser o endereço de e-mail, o CPF, CNPJ, o número de telefone celular ou um QR Code gerado pela plataforma. Portanto, uma transferência poderá ser feita rapidamente usando apenas uma dessas informações. Já o DOC e o TED são necessários dados da conta, do nome completo e CPF do recebedor.

Outra diferença envolve os prazos para o dinheiro cair na conta do recebedor. No DOC o prazo é de um dia útil após a transação; no TED o valor é disponibilizado no mesmo dia, porém o momento exato é incerto. Já pelo Pix os recursos ficam disponíveis na conta em poucos segundos.

Um ponto importante está nos custos. Os  DOCs e TEDs feitos pela internet custam, em média, R$ 10,08, segundo o Banco Central. Com o Pix, cada instituição terá liberdade para definir os preços das transações, mas as tarifas devem ser muito menores. Isso porque o custo do Pix é praticamente zero. O Banco Central cobrará R$ 0,01 por uma pacote de dez pagamentos feitos através do Pix.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?