Economia

Pix Saque e Pix Troco já estão funcionando; entenda

Crédito: Arquivo / Agência Brasil

Os serviços podem ser feito em diversos estabelecimentos comerciais (Crédito: Arquivo / Agência Brasil)

Desde esta segunda-feira (29), o Banco Central disponibiliza duas novas funções no sistema Pix: as opções saque e troco. Os serviços são realizados em diversos estabelecimentos comerciais – pessoas jurídicas prestadoras de serviço auxiliares a serviços financeiros e correspondentes no país.



A novidade funciona assim: pelo Pix Saque, a pessoa vai sacar dinheiro em estabelecimentos comerciais. E, para isso, não precisa fazer compra no local. A loja funciona como um “agente de saque”. Já o Pix Troco permite que o consumidor passe um valor a mais pelo produto e pegue o troco em dinheiro.

+ Pix: Banco Central vai mudar taxa de transferência durante a noite; entenda

A adesão, por parte do comerciante, é opcional e o agendamento não será permitido: só vale para operações feitas na hora. O lojista que oferecer esse serviço vai receber de R$ 0,25 a R$ 0,95 por operação. O valor pode ser negociado com o banco em que ele tem conta.

Além disso, as novas funções contam com um limite também, as transações não podem ser superiores a R$ 500 durante o dia, ou seja, das 6h às 20h, segundo o Banco Central, nem maior que R$ 100 no período noturno. O cliente tem direito a fazer oito transações do tipo por mês de graça. A partir da nona, pode ser cobrada uma tarifa.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



“A oferta do serviço diminuirá os custos dos estabelecimentos com gestão de numerário, como aqueles relacionados à segurança e aos depósitos, além de possibilitar que os estabelecimentos ganhem mais visibilidade para seus produtos e serviços”, disse o Banco Central, em nota.