Ciência

Pfizer garante limitação para uma semana dos atrasos na entrega de vacinas

Crédito: AFP

Frasco da vacina Pfizer-BioNTech contra a covid-19 (Crédito: AFP)

O grupo americano Pfizer, associado ao laboratório alemão BioNTech, anunciou neste sábado (16) um “plano” que permitirá limitar para uma semana o atraso na entrega da vacina contra a covid-19, quando a Europa teme um prazo maior, de “três a quatro semanas”.

“Pfizer e BioNTech desenvolveram um plano que permitirá aumentar as capacidades de fabricação na Europa e entregar muito mais doses no segundo trimestre”, anunciaram ambas as empresas em um comunicado conjunto.

+ Sem vacinas da Índia, governo decide usar avião para entrega de oxigênio no AM
+ Índia inicia grande campanha de vacinação contra a covid-19

“Voltaremos ao calendário inicial de entregas na União Europeia a partir da semana de 25 de janeiro, com um aumento de entregas a partir da semana de 15 de fevereiro”, acrescentaram ambos os grupos.



“Para isso, será necessário fazer certas alterações nos processos de produção de agora em diante”, indicaram os sócios.

A Pfizer alertou na sexta-feira que devido a obras em uma fábrica de produção da vacina em Puurs, na Bélgica, deveria atrasar essas entregas. Berlim mencionou uma redução “de três a quatro semanas”.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km